Auto-retrato, por Ian Spriggs

Quem acompanha o V-Ray Masters com certeza conhece o trabalho de Ian Spriggs: retratos 3D que vão além da simples representação de uma pessoa real, trazendo elementos de composição e inspiração na História da Arte e maestria técnica. Por isso, a gente não culparia ninguém que pensasse que Ian já atingiu o limite do possível com seus retratos 3D.

Bom, se você pensa assim a gente tem uma notícia: pensou errado.

Pela primeira vez, o artista revisita um de seus primeiros retratos (o de si mesmo) e demonstra não apenas uma clara evolução como vai além.

Ao longo dos anos, entendi que um retrato é mais do que uma representação física de alguém. Um retrato não é simplesmente a aparência externa mas a representação do seu “eu” interior. Um retrato deve revelar quem você é e o que te faz humano.

Se em seus retratos anteriores Ian se inspirou na História da Arte, a nova geração de retratos reflete novas ideias e o uso de novas tecnologias de forma a desafiar o conceito de retratos nos tempos atuais.

Neste trabalho, foram usadas placas gráficas RTX da NVIDIA em conjunto com a nova engine de render RTX do V-Ray Next GPU. Nenhum scan foi usado, e tudo foi modelado e texturizado no Maya e Mudbox, com retoques no Photoshop.

Nada mal, não é?

Você também pode ver as imagens em alta aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: